O mistério dos Anjos

O mistério dos Anjos

Desde as primeiras civilizações, os homens contam com um sentimento forte a respeito dos anjos. Mas pouco ficou registrado, já que a história encarregou-se de apagar esses relatos através de guerras e conflitos. E esse pouco que ficou escrito sobre os anjos, pode ser considerado uma fonte farta de informações. A principal é a Cabala Hebraica. Os judeus foram os primeiros povos a acreditar de maneira determinada nesses seres, a ponto de criarem toda uma teoria a respeito dos mensageiros divinos. A palavra hebraica que significa anjo, Malakl, tem em sua tradução a mais precisa definição do que é anjo: mensageiro.

Além da Cabala, é possível verificar a intervenção dos anjos na vida dos homens a partir do Velho Testamento. Porém a mais antiga citação a respeito deles data do ano 4.000 a.C.

Mensageira de asas

Homens com feições bonitas e dotados de asas é a imagem mais comum de anjos. Esta tradução visual tomou forma a partir do ano 312 d.C., quando o imperador romano Constantino deixou de ser pagão para aderir ao Cristianismo, graças a uma visão angelical que teve. Ele enxergou a imagem de uma cruz no céu e, assim, teve forças para vencer uma grande batalha. Depois disso, a visão cristã dos anjos passou para a pintura e deu-se inicio à arte de retratar os anjos em obras religiosas.

Já para os hindus, a representação dos anjos, conhecidos como devas, é toda cercada de poderes, pois todos compreendem que como mensageiros da vontade divina, eles devem possuir uma forma de se locomover mais rápida e eficaz. Voam como uma luz que atravessa a tudo para que a ordem do Ser Supremo seja cumprida. Os djins, anjos dos muçulmanos, também possuem a mesma figura.

Divisões e hierarquias

Tanto na Cabala quanto na tradição católica, os anjos possuem uma hierarquia estabelecida por Deus. Além de proteger os homens, esses gênios contam com uma série de outras tarefas a cumprir, de acordo com o nível que ocupam numa hierarquia angelical. Existem três grandes hierarquias, subdivididas em degraus diferentes.

1º degrau – Serafins, Querubins e Trono

2º degrau – Dominações, Potências e Virtudes

3º degrau – Principados, Arcanjos e Anjos

Na primeira divisão, ou no primeiro degrau, estão os Serafins, os Querubins e os Tronos. Eles estão no primeiro degrau porque ficam rondando o trono de Deus,no mais alto ponto dos céus. Os serafins são a representação da caridade do Ser Supremo e trazem em suas luzes esse sentimento infinito. Já os querubins trazem toda a sabedoria de Deus, os conhecimentos infinitos do Pai. Os tronos são os responsáveis por espalhar e proclamar o poder grandioso e infinito de Deus.

No segundo degrau estão os outros três tipos de anjos. As Dominações cuidam do controle do Universo. As potências mantêm a ordem e protegem todas as leis que regem tanto o universo material como também o dos homens, seus atos e caminhos a seguir. E neste mesmo ponto da hierarquia estão também os anjos considerados Virtudes, que trazem o poder do milagre e desencadeiam prodígios.

O terceiro degrau é aquele onde estão os anjos mais próximos dos homens, que mantem contato com o mundo material e as sociedades humanas. Os Principados cuidam da sociedade organizada na forma de nações ou reinos. Os Arcanjos se encarregam especificamente das mensagens e do cumprimento direto das leis divinas, pois alertam, aconselham e dirigem. E nesta mesma parte da hierarquia angelical estão os gênios considerados Anjos. Esta denominação, na hierarquia, refere-se aos seres celestiais responsáveis pela segurança e orientação de cada um de nós.

Protetores da Vida

Se os anjos são seres de luz, na certa atuam em nosso corpo através de nossa fé e dos caminhos que nos conduzem a Deus – como diz a maior parte das religiões: através da disposição que nosso coração tem para receber o que há de positivo e de bom em todo o Universo.

Porém a importância desses protetores na vida dos homens tem sua lógica. Cada ser humano deve cumprir sua missão na Terra e Deus, que a tudo sente e a tudo vê, possui seus canais de comunicação com os homens para que eles não se desviem dessa estrada chamada destino. Assim, os anjos interferem em Seu favor para que possamos cumprir nossa jornada de tal forma que consigamos progressos matérias e espirituais.

A importância dos seres celestiais em nossas vidas é fundamental, pois eles são a voz interior que nos livra dos apuros e das dificuldades, levam e trazem nossas mensagens a deus e nos guiam sempre.

%d blogueiros gostam disto: